terça-feira, 29 de julho de 2008

Um dia me vi futuro
Com uma casa de flores
Saindo pela janela

E voando para loonge,
Fugiam. fugiam.
As cores tomavam outras
e também outras as flores

Neste jardim, eram de pedra
Os botões gozozos...

Assim como estes dedos
Estas cordas
o fóssil ambulante de meus arcos
E o vento velho
clamando tempestade


Neste jardim, eram de pedra
Os botões gozozos...

Um comentário:

Sonhos Crônicos disse...

Ah sim, poema de Michel Costa